Magdalena Andersson

Magdalena Andersson
Andersson em 2021
44.ª Primeira-ministra da Suécia
Período 30 de novembro de 2021 – presente
Monarca Carlos XVI Gustavo
Antecessor(a) Stefan Löfven
Líder do Partido Social Democrata
Período 4 de novembro de 2021 – presente
Secretário-geral Tobias Baudin
Antecessor(a) Stefan Löfven
Ministra das Finanças
Período 3 de outubro de 2014 – 30 de novembro de 2021
Primeiro-ministro Stefan Löfven
Antecessor(a) Anders Borg
Sucessor(a) Mikael Damberg
Membro do Parlamento da Suécia
Período 29 de setembro de 2014 – presente
Constituência Condado de Estocolmo
Dados pessoais
Nome completo Eva Magdalena Andersson
Nascimento 23 de janeiro de 1967 (54 anos)
Alma mater Escola de Economia de Estocolmo
Cônjuge Richard Friberg (c. 1997)
Filhos 2
Partido Partido Social-Democrata
Profissão

Eva Magdalena Andersson (Uppsala, 23 de janeiro de 1967) é uma economista e política sueca, do Partido Social-Democrata que atualmente serve como primeira-ministra da Suécia.[1][2][3] Andersson ingressou na liga da Juventude Social-Democrata Sueca em 1983 e, em 1992, formou-se em economia. Ela atuou como conselheira e diretora de planejamento no governo de Göran Persson e como conselheira de Mona Sahlin. Após a eleição de 2014, Andersson foi eleita para o Parlamento e tornou-se a ministra das finanças no governo Löfven. Depois que Löfven anunciou seus planos de renunciar em agosto de 2021, ela foi considerada pela maioria como a candidata a sucedê-lo. Logo depois, Andersson foi eleita líder do Partido Operário Social-Democrata em 4 de novembro de 2021.

Magdalena foi eleita pelo Parlamento como primeira-ministra da Suécia em 29 de novembro de 2021, sendo empossada no dia seguinte. Isso se seguiu a uma votação anterior em 24 de novembro, onde ela foi eleita, mas optou por renunciar depois que seu próprio orçamento de coalizão não foi apoiado pelo Parlamento. A previsão de assumir é de 30 de novembro de 2021, tornando-se a primeira mulher eleita chefe de governo da Suécia.[4][5]

Eva Magdalena Andersson nasceu em Uppsala, sendo filha de Göran Andersson e Birgitta Andersson, ambos professores. Desde 1992, Andersson é formada em economia pela Escola de Economia de Estocolmo.[6]

Foi porta-voz dos assuntos econômicos de partido desde 2012, assumindo ao cargo de líder do partido em 2021.[6][7][8] Também é Ministra das Finanças do Governo Löfven, que tomou posse em 2014.[9]

Eleição para Primeira-ministra

Em 24 de novembro de 2021, Andersson foi eleita a nova primeira-ministra da Suécia pelo parlamento da Suécia;[5] ela assumirá o cargo formalmente em 26 de novembro de 2021.[10] Embora ela não tenha recebido uma maioria de votos a favor, também não recebeu uma maioria de votos desfavoráveis, que sob o princípio de parlamentarismo negativo do parlamento foi suficiente para elegê-la como primeira-ministra.[5] Andersson é a primeira mulher chefe de governo da Suécia desde que o sufrágio universal foi introduzido em 1921.[11] Depois que o Partido Verde retirou seu apoio ao orçamento apresentado pela primeira-ministra-designada, menos de 12 horas após sua eleição pelo parlamento, ela foi forçada a renunciar ao cargo antes mesmo da posse programada para dia 26 de novembro de 2021. Andersson espera poder liderar um governo minoritário composto apenas pelos social-democratas até as próximas eleições em 2022.[12]

Em 29 de novembro de 2021, Andersson foi reeleita primeira-ministra.[13][14] Era esperada para ser reeleita como primeira-ministra, já que todos os partidos que a apoiaram na primeira votação (o Partido do Centro, o Partido Verde e o Partido de Esquerda), indicaram sua disposição de apoiá-la quando o Parlamento fez outra votação.[15][16][17] Quando nomeado como primeira-ministra, Andersson se tornará a primeira mulher eleita chefe de governo da Suécia, e a Suécia se tornará o último país nórdico a eleger uma mulher chefe de governo.[18][19][20]

  1. «Magdalena Andersson» (em sueco). Nationalencyklopedin – Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 25 de novembro de 2021 
  2. «Magdalena Andersson (S)» (em sueco). Sveriges Riksdag. Consultado em 25 de novembro de 2021 
  3. «CV Magdalena Andersson» (em sueco). Regeringskansliet (Chancelaria do Governo da Suécia). Consultado em 25 de novembro de 2021 
  4. «Sweden's Andersson elected as nation's first woman PM». 24 de novembro de 2021 
  5. a b c «Sweden votes in Magdalena Andersson as first female PM». BBC News. 24 de novembro de 2021. Consultado em 24 de novembro de 2021 
  6. a b «Magdalena Andersson» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 6 de outubro de 2014 
  7. «CV Magdalena Andersson» (em sueco). Sociais-Democratas. Consultado em 6 de outubro de 2014 
  8. «Regeringen och departementen» (em sueco). Chancelaria do Governo da Suécia. Consultado em 5 de outubro de 2014 
  9. «Nyvald partiledare» (em sueco). Sociais-Democratas. Consultado em 5 de novembro de 2021 
  10. Sofia Tanaka (22 de novembro de 2021). «S-ledaren hos talmannen – har hon stöd för en regering?». Dagens Nyheter. Consultado em 24 de novembro de 2021 
  11. «Klart: Magdalena Andersson blir ny statsminister» (em sueco). Aftonbladet. 24 de novembro de 2021. Consultado em 24 de novembro de 2021 
  12. Stockholm, Agencies in (24 de novembro de 2021). «Sweden's first female prime minister resigns after less than 12 hours». The Guardian (em inglês). Consultado em 24 de novembro de 2021 
  13. «Magdalena Andersson chosen as Sweden's first female PM... again». Euronews. 29 de novembro de 2021. Consultado em 29 de novembro de 2021 
  14. «Magdalena Andersson Elected As Sweden's First Woman Prime Minister Again». NDTV. Consultado em 29 de novembro de 2021 
  15. «Talmannen: Ny omröstning om Andersson (S) på måndag» (em sueco). SVT Nyheter. 25 de novembro de 2021. Consultado em 29 de novembro de 2021 
  16. «'Var Andersson någonsin statsminister?' – frågor och svar om regeringsbildningen». Sveriges Television. 24 de novembro de 2021 
  17. «Talmannen: Ny omröstning om Andersson (S) på måndag». Sveriges Television. 25 de novembro de 2021. Consultado em 29 de novembro de 2021 
  18. «Sweden's first female PM resigns hours after appointment». BBC News. 24 de novembro de 2021. Consultado em 29 de novembro de 2021 
  19. «Finance chief Andersson tapped to be Sweden's 1st female PM». The Washington Post. 4 de novembro de 2021. Consultado em 29 de novembro de 2021 
  20. «Magdalena Andersson: Sweden's first female PM returns after resignation». BBC News. 29 de novembro de 2021. Consultado em 29 de novembro de 2021 

Precedido por
Anders Borg
Ministra das Finanças
2014–2021
Sucedido por
Mikael Damberg
Precedido por
Stefan Löfven
Líder do Partido Social-Democrata
2021–presente
Sucedido por

Copyright